“Abril Marrom” alerta sobre a prevenção da cegueira

No Brasil, as principais causas de perda de visão podem ser tratadas ou curadas precocemente, segundo dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). Visando este problema, o CBO, em parceria com os governos municipais e outras organizações médicas, criou o “Abril Marrom”, cujo objetivo é conscientizar a população sobre a prevenção e o tratamento antecipado da cegueira.

De acordo com o levantamento do IBGE, em Juiz de Fora são mais de 1,2 mil casos de pessoas com perda total da visão. Casos que poderiam ser evitados com exames de rotina. O cuidado deve começar desde o período gestacional. Se a mãe, durante os três primeiros meses, desenvolver doenças como: sarampo, rubéola ou toxoplasmose; as chances de o bebê nascer com catarata, glaucoma ou outros problemas oculares graves é de cerca de 90%. Portanto, é importante fazer o “teste do olhinho” no recém-nascido para obter esses diagnósticos.

Conforme o CBO, as consultas aos oftalmologistas devem ser feitas, pelo menos, uma vez ao ano, contudo, há grupos de risco como: pessoas com mais de 40 anos ou que fazem tratamento com corticoide; diagnosticados com miopia ou com histórico familiar de glaucoma, precisam fazer estas visitas com uma regularidade um pouco menor. A prevenção é simples: buscar orientação ao médico especialista e fazer os exames básicos de rotina. É importante destacar que cerca de 80% dos casos das doenças que atingem a visão são tratadas, especialmente, identificas o quanto antes.